O livro da Criação Divina: Gênesis

Veja mais:
I. O T√ćTULO DO LIVRO

O título em português, Gênesis, provém da tradução grega (Septuaginta), que significa "origens", ao passo que o título hebraico é derivado da primeira palavra, traduzida por "no princípio". Gênesis introduz o Pentateuco (os primeiros cinco livros do AT) e toda a Bíblia.

A influ√™ncia de G√™nesis na Escritura √© demonstrada pelo fato de ele ser citado mais de 35 vezes no Novo Testamento, al√©m de centenas de alus√Ķes que figuram em ambos os Testamentos. A linha da hist√≥ria da salva√ß√£o que come√ßa em G√™nesis 3 somente se completa em Apocalipse 21—22, onde o reino eterno dos crentes redimidos √© maravilhosamente retratado.



O contexto exige determinantemente que se tratava de uma cria√ß√£o sem material preexistente (como tamb√©m acontece em outras refer√™ncias na B√≠blia: Is 40.28; 45.8,12,18; 48.13; Jr 10.16; At 17.24). Toda a cria√ß√£o de Deus est√° incorporada nessa breve Afirma√ß√£o que inclui todos os seis dias consecutivos da cria√ß√£o.

II. O RELATO DE COMO DEUS CRIOU O UNIVERSO E A TERRA EM 6 DIAS

O relato de como Deus criou o Universo e a Terra em 6 dias (no 7¬ļ, ele descansou) √© o tema do 1¬ļ cap√≠tulo do 1¬ļ livro da B√≠blia, o G√™nese, cujo nome vem da palavra grega para "come√ßo".

A função dessa narrativa primordial é deixar claro que foi Deus quem criou tudo. A terra e o universo não evoluíram de alguma partícula de pó, um pouco de gás, ou um pouco de energia que só apareceu. Para algo aparecer do nada é contra todas as leis da natureza e da ciência.

1. Os dias da criação

1¬ļ dia - LUZ E SOMBRA (G√™nesis 1.1-5)
Deus cria a luz e a separa da escuridão - ou seja, cria o dia e a noite. Também cria o mundo, ou melhor, faz um rascunho: o planeta não possuía nem forma nem vida, era apenas um abismo profundo, também chamado de "as águas".

2¬ļ dia - C√ČU E TERRA (G√™nesis 1.6 – 8)
Deus divide "as águas" em duas partes, uma acima e outra abaixo, e chama de céu e terra. O mundo é separado do abismo e passa a ter forma e se distinguir do restante do "nada".

3¬ļ dia – TERRA, VEGETA√á√ÉO E MAR (1.9 -13)

Deus cria a crosta terrestre, separando a superf√≠cie e os mares. De acordo com o primeiro relato do G√™nese, √© ainda no 3¬ļ dia que Deus cria todos os vegetais.

4¬ļ dia - SOL E LUA (1. 14 – 19)

Deus cria a Lua, o Sol e as outras estrelas, para brilharem no firmamento e iluminarem a Terra. Necess√°rios para fornecer as esta√ß√Ķes, dias e anos para o homem, animais e vegeta√ß√£o, e para dar a variedade e beleza para o universo.

5¬ļ dia - PEIXES E AVES (1. 20 – 23)

Deus cria os seres aqu√°ticos e tamb√©m as aves voadoras, e ordena que suas cria√ß√Ķes se multipliquem.

6¬ļ dia - HOMEM E MULHER (1. 24 – 31)

Após criar os animais domésticos e os que se arrastam pelo chão e lhes indicar como alimento "a relva", Deus cria os seres humanos, que devem se multiplicar e dominar as outras criaturas.

2. Os Humanos

Deus cria Adão "à sua imagem e semelhança" com o pó da terra e sopra em seu nariz o "respiro da vida". Durante o sono, Deus lhe tira uma costela e dela faz a mulher.

7¬ļ dia - CONSENSO E DESCANSO (2. 1 – 3)
Deus v√™ que seu trabalho √© bom. Finalizada a Cria√ß√£o, ele aben√ßoa e santifica o 7¬ļ dia, e ent√£o descansa.

Interpreta√ß√Ķes dos dias da cria√ß√£o

Alguns os veem como dias literais, em sequ√™ncia, de 24 horas. Esta interpreta√ß√£o normalmente pressup√Ķe que a terra √© relativamente jovem" (cerca de 10.000 anos ou menos).

Outros estudiosos, observando que a palavra hebraica para "dia" (yom) pode se referir a períodos de tempo (p. ex., 2.4), propuseram a "teoria do dia-era", sugerindo que os dias da criação se referem a extensas eras ou períodos de tempo.

Ainda outros propuseram que a intenção é de dias literais de 24 horas, mas que estes dias foram separados por extensos períodos de tempo.

Finalmente, alguns estudiosos sustentam que os dias da criação constituem uma estrutura literária que visa ensinar que somente Deus é o criador de um universo ordenado E conclama os seres humanos feitos à imagem do Deus criador a refletirem a atividade criadora de Deus no seu próprio padrão de trabalho (Gn 2.2; Êx 31.17).

O universo n√£o √© uma emana√ß√£o ou parte do ser divino, consequentemente descartando todas as formas de pante√≠smo. Embora a cria√ß√£o n√£o seja parte do ser divino, toda a cria√ß√£o √©, em √ļltima inst√Ęncia, dependente de Deus para sua exist√™ncia, porque ele cria e sustenta tudo o que existe pelo poder do seu pr√≥prio ser.

Jair Alves √© evangelista da Igreja Assembleia de Deus, minist√©rio do Bel√©m, membro da CGADB, professor de Teologia Sistem√°tica, Fundador da Escola B√≠blica EBD e Comentarista da Revista E-book Subs√≠dios EBDVeja os Livros do  Evangelista Jair Alves Aqui.
Share: